Home
Paulista1_OUT

Fotografia por Dario Silva

É quinta-feira. Hora de almoço. O balcão está cheio. As pessoas não ficam mais de dez minutos. Entram, pedem, comem e seguem à sua vida. O menu é curto, mas eficaz. As “mistas” – panado com salsicha e cebola no pão – são servidas à velocidade dum jamaicano nos Jogos Olímpicos. Em “horas de pico” podem sair entre 100 a 150 sandes, estima o gerente do Paulista, mítica tasca situada na Rua da Palha, no coração da cidade de Barcelos.

Sérgio Sousa, de 30 anos, deu seguimento ao negócio começado pelo pai no longínquo ano de 1973. Paulo Guimarães de Sousa era emigrante no Brasil, em São Paulo, onde também trabalhou na área da restauração. Quando voltou a Portugal e decidiu “estabelecer-se” na sua terra natal, abriu o estabelecimento no local onde ainda hoje permanece e baptizou-o de Paulista, numa referência à cidade onde estivera emigrado.

“A casa já na altura servia refeições: diárias, almoços e vinhos caseiros. O meu pai comprou o passe, remodelou o espaço e ficou uma casa muito bonita”, conta Sérgio Sousa. À época ainda funcionavam os dois andares do edifício. O rés-do-chão era, como agora, um espaço mais livre (sem cadeiras nem mesas) para petiscos rápidos, enquanto o patamar superior já era mais dedicado às refeições de prato. Contudo, a imagem de marca passou mesmo a ser as sandes servidas ao balcão e o primeiro andar transformou-se em armazém.

“As pessoas começaram a habituar-se a entrar, comer e sair. É o que caracteriza a nossa casa: as pessoas sabem que vão ser servidas rápido. E assim foi crescendo”, sublinha o gerente, que cresceu naquele espaço a ajudar o pai, hoje com 72 anos. “Éramos quatro irmãos e uma irmã. Todos nós passamos por aqui. Desde cedo que nos habituámos a ajudar o pai. Isto tem uma característica muito familiar”. Até os empregados já quase fazem parte da família: José Faria e José Silva já contam quase vinte anos de casa – “as pessoas quando entram já os conhecem e já se brinca”. Do outro lado do balcão, também passam “famílias inteiras de emigrantes” que, nas férias, não dispensam uma passagem pelo Paulista. “Isto passa de geração em geração”, vinca Sérgio Sousa.

O Paulista é transversal a idades (“o pessoal jovem gosta de vir cá”) e a classes sociais. Situado no coração de Barcelos, ali converge gente de todos os estratos. Vêm de todo o lado à procura, principalmente, do panado com salsicha. “Quem vem aqui já sabe o que vai encontrar”.

“PONTO DE ENCONTRO”

E como é que é essa história da “mista”? “É engraçado que, antigamente não, mas de há dez ou quinze anos para cá, começaram a sair muitas ‘mistas’. Alguém começou a misturar panado com salsicha e gostou do sabor e, hoje em dia, vendem-se muitas”, explica Sérgio Sousa.

Há cerca de 15 anos, Paulo Guimarães de Sousa expandiu o negócio e criou uma casa com um conceito diferente, na Rua Irmã São Romão, mais vocacionada para almoços. Mas a alma do Paulista está mesmo na Rua da Palha, “um ponto de encontro casual ou propositado”, onde a tradição é a tónica do sucesso. “As pessoas gostam do tradicional”, refere o gerente que cada vez vê mais turistas a passarem no seu estabelecimento. “O turismo em Barcelos está a evoluir de há três ou quatro anos para cá. Nota-se que há um maior fluxo turístico. Cada vez mais há uma maior divulgação da cidade lá fora”. O que é, obviamente, bom para o negócio: “As pessoas entram e acabam por gostar. Quem entra gosta”.

A satisfação da clientela – que traz por arrasto a fidelização – é a razão para que a crise, que “afectou toda a gente”, apesar de sentida, não seja fatal. “Tento ter um preço justo. Quem sai daqui com uma sande ou duas, sai satisfeito”, afirma Sérgio Sousa, que logo que tomou conta do negócio e começou a acordar de madrugada para abrir as portas do estabelecimento, percebeu os sacrifícios que o ramo exige. “Senti na pele o que meu pai passava aqui. Eu valorizo muito o meu pai nesse aspecto, lutou muito por esta casa”.

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s